Criola

Eventos - 12/nov/2018

Criola marca presença no do II Encontro Estadual de Mulheres Negras do Rio de Janeiro

Nos dias 9 e 10 de novembro, Criola participou do II Encontro Estadual de Mulheres Negras – Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver, na Escola de Enfermagem da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Niterói (RJ). A realização do evento contou com o apoio de diferentes organizações de mulheres negras, movimento negro, movimentos de juventude, religiões de matriz africana, o Fórum Estadual de Mulheres Negras o Rio de Janeiro e a Rede de Mulheres Negras do Rio de Janeiro, que organizou o encontro.

Os objetivos foram a construção coletiva de agenda de lutas contra o racismo, a violência e pelo bem viver; e também eleger as  delegadas para o II Encontro Nacional de Mulheres Negras – 30 anos contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver, que acontecerá em Goiânia, de 6 a 9 dezembro de 2018.

O encontro tratou de temas como sexualidade, cultura, conjuntura política, trabalho, educação, racismo religioso, saúde da população negra, diversidade e direito à moradia. Também contou com uma feira de empreendedoras.

A vereadora Marielle Franco (PSOL/RJ), brutalmente assassinada em março desse ano, foi homenageada por sua luta e resistência contra o racismo patriarcal, lgbtfóbico e contra todas as formas de discriminação. É por sua luta por direitos e políticas públicas.

Nossos passos vêm de longe foi também a tônica do evento. O regaste histórico da luta das mulheres negras permearam a atividade durante os dois dias.

Dentre as presenças nas oficinas, roda de saberes e mesa estavam: Benedita da Silva (deputada federal PT/RJ), Lúcia Xavier (coordenadora de Criola), Juçara Portugal (Comunidade Internacional de Mulheres Vivendo com HIV/AIDS); Isabel Cruz (professora doutora do Núcleo de Estudos sobre Saúde e Etnia Negra/UFF); Valéria Neves (Movimento Negro Unificado e RMN/RJ), Mãe Nilce Naira (Secretária executiva da Renafro e idealizadora do projeto Mulheres de Axé), Flávia Oliveira (jornalista da Globonews), Mônica Cunha (Representante do ENMN e ONG Criola), Jurema Batista ( ex-deputada estadual), Cleide Silva P. Pinto (SinDomestica de Nova Iguaçu/FENATRAD), entre outras.

As pautas desses dois dias estimularam ainda mais a articulação das mulheres de diferentes campos de atuação que têm em comum as bandeiras da promoção de igualdade de raça e gênero, além dos direitos à vida, à liberdade, à educação, ao trabalho, à moradia, à saúde, à cultura e à seguridade social e o bem viver.