Criola

Eventos - 19/out/2018

Criola promove evento para fortalecer feminismo negro

Neste sábado, dia 20 de outubro, a partir das 9h, Criola realiza, com o apoio do Fundo Elas e British Council, “Feminismos Contemporâneos – Estratégias de Comunicação para o Fortalecimento da Ação Ativista de Mulheres Negras”. O evento aberto ao público e limitado a 50 vagas acontece no Hotel Atlântico Prime (Rua do Rezende, número 87, Centro, Rio de Janeiro). Para saber mais clique aqui.

Com vistas a combater a desigualdade de gênero, o racismo e a violência contra as mulheres; e promover e aperfeiçoar estratégias de comunicação e ativismo, o projeto tem como objetivo propiciar o encontro entre mulheres negras ativistas de diferentes regiões do Rio de Janeiro e do Brasil para que possamos discutir metodologias de comunicação com foco na intervenção digital em prol dos direitos das mulheres negras. O objetivo é desenvolver uma pequena formação em comunicação e um seminário estratégico entre lideranças para analisar e enfrentar os ataques aos direitos das mulheres e promover o intercâmbio de experiências e conhecimentos para a construção de estratégias políticas e de comunicação, sobretudo no domínio virtual. As inscrições são gratuitas e condicionadas à lotação do espaço.

PROGRAMAÇÃO

DIA 20 de OUTUBRO – Atividades abertas ao público

9h00 – Recepção dos convidados

Boas-vindas e apresentação das participantes e do projeto

9h30 às 11:30 – Roda de conversa: “Quais são as questões importantes para

aperfeiçoar a comunicação e a mobilização de mulheres negras hoje no Brasil?”

– Rachel Quintiliano (UNFPA):

Atualmente atua como Oficial de Programa para Gênero, Raça e Etnia no Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e colunista da Revista Raça. Jornalista, pós- graduada em comunicação e saúde, com mais de dez anos de experiência na área, atuando principalmente com gestão de comunicação, gestão de mudança; assessoria de imprensa, gerenciamento de crises, mídias sociais, planejamento estratégico, enfrentamento as desigualdades de gênero, raça e etnia e na promoção da saúde.

– Nilza Iraci (GELEDÉS):

Nilza Nilza Iraci é comunicadora social com especialização pela Universidade Nacional de Brasília (UNB). É  coordenadora executiva e de comunicação do Geledés – Instituto
da Mulher Negra, integra a Articulação de ONGs de Mulheres Negras Brasileiras e Comitê Internacional do Fórum Social Mundial. Coordena o projeto Enquanto Viver,
Luto.  Desde 1988 vem se dedicando a projetos de formação e capacitação de mulheres negras  em Comunicação, Mídia e Advocacy.

– Flávia Ribeiro (Rede Nacional de Ciberativistas Negras):

Flávia Ribeiro: mãe, feminista negra afroamazônica e jornalista. Militante do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará, da Rede de Mulheres Negras do Pará, da Rede Fulanas – Negras da Amazônia Brasileira e da Rede Nacional de Ciberativistas Negras. Fez parte do Comitê Impulsor do Pará da Marcha das Mulheres Negras de 2015, em Brasília. Está na organização da Marcha das Mulheres Negras em Belém e na Campanha #45DiasdeAtivismoContraoRacismo – Mulheres Negras da Amazônia em Movimento Contra o Racismo e Outras Opressões.

11:30 às 12:30 – Debate e perguntas

12:30 às 14 :00 – Intervalo para almoço

14:00 às 17:00 – Oficina com Rachel Quintiliano: “Por que é importante usará

ferramentas de comunicação para mobilizar? Como aperfeiçoá-las?”

– Como melhorar nossa presença na internet (redes sociais, WhatsApp e sites)?

1. Diagnóstico dos perfis (dinâmica com apoio de questionário)

2. Ferramentas que podem ajudar no dia a dia (lista de ferramentas + explicação)

3. Aperfeiçoando agora.

17:00 às 17:30 – Intervalo para café

17:30 às 18: 00 – Avaliação (questionário online)

18:00h Encerramento