Criola

Destaque | Notícias - 26/out/2022

Mobilização virtual pauta saúde da população negra e democracia no sábado, 29 de outubro

A internet vai ser ocupada em atenção à saúde da população negra neste 29 de outubro. O evento “Democracia e Saúde” acontece no sábado (29/10) em alusão ao Dia Nacional de Mobilização Pró-Saúde da População Negra, comemorado na quinta (27/10). A atividade acontece na véspera do 2º turno das eleições, quando Criola e Aliança Pró-Saúde da População Negra se unem para denunciar o racismo estrutural na saúde e debater seus impactos na saúde da população negra. A atividade acontece a partir das 14h e pode ser acompanhada neste link. Acompanhe abaixo a programação completa.

Além de Criola e Aliança Pró-Saúde da População Negra, compõem a organização do evento: Ação de Mulheres pela Equidade – AME, ACMUN, AME, APROFE, Marcha das Mulheres Negras, MNU – Movimento Negro Unificado, OGBAN, Produção Preta, Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde – RENAFRO e Rede Nacional Lai Lai Apejo.

 

PROGRAMAÇÃO

14h: Ato de abertura
Boas vindas: Márcia Pereira – Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde
Thiago Araújo da Conceição Santos – Coletivo Brasilândia Nossa Vidas Importam e Projeto Prevenção para Todxs

Cânticos e orações aos Orixás, Guias, Nkisses, Voduns e Encantados:
Iyá Vera Hugo de Oxalá, do Batuque – da cidade de Alvorada, no Rio Grande do Sul
Pai Paulo Roberto de Oxóssi, da Tradição Nagô – Sergipe
Pai Paulo D’aruanda, Terreiro Ketú – Maranhão

14h20: Debate “Equidade – uma agenda para saúde pública e o avanço da democracia”
Moderador: Prof. Dr. Alexandre da Silva – Faculdade de Medicina de Jundiaí
Profª Dra. Fernanda Lopes – Transformando Realidades
Conceição Silva – Secretária Nacional de Saúde da UNEGRO/Olinda, Conselheira Nacional de Saúde.

15h20: Atividade Cultural
Moderador: Andrey Lemos – União Nacional LGBT/Brasília.
Desafios da política: Arnaldo Marcolino – Aliança Pró-Saúde da População Negra.
Doença Falciforme no contexto da luta antirracismo: Sheila Ventura – APROFE/Associação Pró-Falcêmicos.
Saúde das Mulheres quilombolas da terra de Dandara: Elis Lopes Garcia – Rede de Mulheres de Comunidades Tradicionais.
A atuação política dos Terreiros: Iyá Joilda – Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde/Paraná.
Experiência de Gestão na Atenção Básica: Elaine Oliveira Soares – Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre.

16h30: Atividade cultural
Moderadora: Thatiane Awo Yaa – Médica de Família e Comunidade.
Racismo religioso: Iyá Márcia de Ogun – Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde – Lauro de Freitas.
A narrativa das favelas: Richarlls Martins – FIOCRUZ/Rio de Janeiro.
Eventos climáticos extremos e racismo: impacto na saúde da população negra – Profa. Angela Maria Benedita Bahia de Brito – Movimento Negro de Alagoas.
Política e saúde, segundo a juventude dos Terreiros: Wickson Nunes – Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde/Ilhéus.

17h45: Atividade cultural
Moderador: Rafael Marques/Faculdade de Medicina Preventiva da USP.
A importância dos Terreiros para o Brasil: Iyá Jaciara – Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde – Salvador.
Desafios do controle social: Altamira Simões – Integrante da Rede de Mulheres Negras do Paraná; Conselheira Nacional de Saúde.
Direito à Saúde – Mulheres Negras e o HIV: Noemia Lima – AME/Ação de Mulheres pela Equidade.
Política de Saúde da População Negra em Alagoas: Valdice Gomes – Federação Nacional dos Jornalistas e integrante do Comitê Estadual de Saúde Integral da População Negra de Alagoas.
Religiões Afro-brasileiras e o controle social das políticas públicas de saúde: Doté Thiago de Iyemnonjá. Integrante da Rede Nacional de Religiões Afro-brasileiras e Saúde; Conselheiro Nacional de Saúde.

19h: Encerramento com atividade cultural “Saúde, segundo Iyá Beata de Iemanjá” com Ile Omi Oju Arô