Criola

Cursos | Notícias - 18/jul/2022

Ochy Curiel realiza aula inaugural do XVI Curso de Atualização “A Teoria e as Questões Políticas da Diáspora Negra nas Améfricas” no dia 23/7

A atividade será aberta e poderá ser acompanhada pelo Youtube; no dia 30/07, às 14h, outra live será realizada com performance de Ni’Ja (Sage) Whitson

Inicia neste sábado, dia 23 de julho, a XVI edição do Curso de Atualização “A Teoria e as Questões Políticas da Diáspora Negra nas Améfricas”. A aula inaugural será realizada por Ochy Curiel Pichardo, referência no debate do feminismo decolonial. Como parte das ações que marcam dos 30 anos de Criola, a aula inaugural terá como tema “Trajetórias e Desafios do Movimento de Mulheres Negras nas Américas”, e será transmitida a partir das 14h pelo YouTube de Criola, no link https://www.youtube.com/Criolamulheresnegras.

Conheça Ochy Curiel

Afrocaribenha nascida na República Dominicana, a professora atualmente vive na Colômbia. Doutora e mestra em Antropologia Social e Universidade Nacional da Colômbia, é também especialista em Educação Superior, Ciências Sociais e Bacharel em Serviço Social. Professora-pesquisadora da Universidade Nacional da Colômbia e da Universidade Javeriana de Bogotá, Colômbia.

Ativista do movimento lésbico-feminista, antirracista, do feminismo autônomo, é uma das referências do feminismo decolonial. Ochy Curiel é cofundadora do Grupo Latinoamericano de Estudios, Formación y Acción Feminista (GLEFAS). Também atua como cantora e compositora com duas produções musicais: Marginal e Ellas/Nosotras.

Possui diversas publicações, das quais se destacam os livros “La nación heterosexual, Análisis del discurso jurídico y el régimen heterosexual desde la antropología de la dominación”, de 2013, e “Un Golpe de Estado: la Sentencia 168-13. Continuidades y discontinuidades del racismo en República Dominicana”, lançado em 2021. Ochy também foi co-editora de diversos livros e artigos nos quais articula raça, classe, sexo, sexualidade e nação.

Sobre o curso

Chegando em sua XVI edição, o Curso de Atualização “A Teoria e as Questões Políticas da Diáspora Negra nas Améfricas” tornou-se referência na qualificação de ativistas e intelectuais negras para a intervenção política no Brasil e Estados Unidos. Já formou mais 300 pessoas, oferecendo formação acadêmica e intelectual de alto nível a ativistas, estudantes e intelectuais de todo o país interessades na área de Estudos da Diáspora Africana, a partir das análises críticas produzidas pelo feminismo negro no Brasil e em outras comunidades da Diáspora Africana.

A atividade é uma inciativa de Criola, por meio do programa MultiVersidade, do Departamento de Antropologia da Universidade da Califórnia – Riverside e do Departamento de Direito/Núcleo Interdisciplinar de Reflexão e Memória Afrodescendente (NIREMA) da Pontifícia Universidade Católica-Rio.

No encerramento desta edição, no dia 30/07, às 14h, haverá uma aula com Ni’Ja (Sage) Whitson. Ni’Ja se dedica a fazer um elo entre práticas de performance pós-moderna e a diáspora africana por meio de uma intersecção crítica de género, sexualidade, raça e espiritualidade. Uma fala poética, política, artística sobre a escuridão cósmica e invisibilidades. Whitson pergunta: “enquanto sobrevivemos o projeto colonial global de apagamento da Negritude, que remédio existe no relacionamento com a escuridão como um ancestral?” Esta atividade será fechada para convidades.

Sobre Criola

Organização de mulheres negras fundada no Rio de Janeiro em 2 de setembro de 1992, Criola integra as três décadas de lutas e conquistas do movimento de mulheres negras no Brasil. Nesta trajetória, dedica-se à defesa e promoção dos diretos das mulheres negras e à construção de uma sociedade onde os valores de justiça, equidade e solidariedade são fundamentais, reafiramdno que a ação transformadora das mulheres negras cis e trans é essencial para o Bem Viver de toda a sociedade brasileira.