Criola

Notícias - 15/mar/2022

#OcupaManaporJustiçaReprodutiva apresenta projetos de artivismo de coletivos jovens

Foi com muitos sorrisos, música e energia que Criola celebrou as entregas de três projetos de artivismo que resultaram do primeiro edital #OcupaManaPorJustiçaReprodutiva. Em live realizada dia 10 de março de 2022, que pode ser revista aqui, foi possível conhecer as autoras dos projetos contemplados e saber mais sobre o processo de mentoria e desenvolvimento das iniciativas que abordaram o tema de forma inovadora, jovem e empática.

“Aprendemos muito com o processo. Foi uma iniciativa intergeracional, que pensou em interregionalidades, em intergeracionalidades, e em como falar de direitos sexuais e reprodutivos e Justiça Reprodutiva a partir de linguagens muito diferentes. As jovens apresentaram um mundo novo de possibilidades”, comentou Lia Manso, coordenadora de projetos em Criola e uma das responsáveis pela condução do edital.

Receberam apoio do edital os seguintes coletivos:

  • Grupo de Amigas do Morro da Cruz (RS)
    Mentoria: Leina Peres

Diretamente da periferia de Zona Leste (Porto Alegre/RS), Yasmin, Sophia e Carla criaram dois episódios para o podcast “Conhecendo nossos direitos reprodutivos”. São eles: “Virei mocinha, e aí?!”, que traz conversa sobre direitos e justiça menstrual de forma leve e descontraída, e “É tudo na conta da mãe!”, que aborda maternidade, negritude e justiça reprodutiva.  Acesse aqui.

  • Girl Up Nise da Silveira (RJ)
    Mentoria: Juliana Leite

Confira as obras maravilhosas no campo das artes, literatura e ações digitais no E-book (Re)produza Justiça Reprodutiva, organizado pelo clube Nise da Silveira como resultado de concurso cultural lançado nas redes sociais.

  • Audácia Delas (BA)
    Mentora: Ellen Vieira

O grupo criou mini-documentários para redes sociais para dar visibilidade a outras mulheres pretas, baianas e interioranas, escutando suas histórias e mostrando o quão audaciosas são: donas do seu destino, livres de amarras e escritoras da sua própria história. Acesse aqui.

O #OcupaManaporJustiçaReprodutiva é uma iniciativa coletiva das organizações Anis – Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero, Católicas pelo Direito de Decidir, CEPIA, CFEMEA, CLADEM, Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, Coletivo Margarida Alves, Criola, Cunhã – Coletivo Feminista, Grupo Curumim, Portal Catarinas, Rede Feminista de Saúde, REDEH, SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia e a Frente Nacional Contra a Criminalização das Mulheres e Pela Legalização do Aborto.

Fique de olho em nossas redes e acompanhe próximos editais voltados a adolescentes!

Crédito Arte: Laura Beatriz Ramos Dias de Oliveira (DF), incluída no e-book (Re)produza Justiça Reprodutiva.