Criola

Destaque | Eventos - 14/mar/2018

Pesquisadores, profissionais e ativistas discutem racismo institucional e o Sistema de Justiça

I Jornada Nacional sobre Racismo Institucional e Sistema de Justiça acontece nos próximos dias 22 e 23 de março no Rio de Janeiro

Acontece nos próximos dias 22 e 23 de março, na Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, a I Jornada Nacional sobre Racismo Institucional e Sistema de Justiça: trabalhos interdisciplinares, experiências e práticas.

Promovido por Criola, Fórum Justiça, Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM) e a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, o evento vai reunir pesquisadores, profissionais e ativistas que investigam, trabalham e atuam com racismo institucional, especialmente no sistema de justiça, para a divulgação de conhecimento teórico e prático sobre o tema e também para a criação e fortalecimento de uma rede nacional de mobilização e pesquisa.

A jornada tem o apoio da Ford Foundation, Fundação Escola da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (Fesudeperj) e da Frente Estadual de Juristas Negras e Negros do Rio de Janeiro e é resultado do Fórum Justiça, atuante desde 2011, e do Workshop Sistema de Justiça e Racismo Institucional, realizado ano passado.

Estão confirmadas as presenças de Allyne Andrade (IBCCRIM), Ana Míria Carinhanha (Criola), André Castro (DP/RJ), Átila Roque (Fundação Ford), Carolina Câmara Pires dos Santos (UFF-RJ), Carolina Haber (DP/RJ), Dina Alves (Coletiva Autônoma de Mulheres Pretas (Adelinas, IBCCRIM), Denise Carrascosa (UFBA), Dora Lúcia de Lima Bertúlio (UFPR), Élida Lauris (Fórum Justiça), Felipe Freitas (UnB), Humberto Adami (Advogado e colaborador do Instituto de Advocacia Racial e Ambiental – IARA), Jaqueline Sinhoretto (IBCCRIM), Jurema Werneck (Anistia Internacional), Letícia Osório (Fundação Ford), Lívia Casseres (DP/RJ), Lívia Sant’Anna Vaz (MP-BA), Lúcia Xavier (Criola), Luís Batista (UFSCAR), Maria Aparecida de Assis Patroclo (ICS – UniRio), Maria Sylvia Oliveira (Geledés-SP), Monique Miranda (SMS – RJ), Riccardo Cappi (UNEB/UEFS), Rodnei Jericó (Geledés-SP), Ronaldo Laurentino de Sales Júnior (UFCG), Thula Rafaela de Oliveira Pires (PUC-RJ), Vilma Reis (Ouvidoria da Defensoria Pública do Estado da Bahia), além de pesquisadores e ativistas que submeteram artigos e pesquisas sobre racismo institucional e  Sistema de Justiça e tiveram os conteúdos selecionados.

Trabalhos selecionados no edital

  • Aline Caldeira Lopes – Sob os despojos da história: territórios negros tradicionais desde a ditadura militar no Brasil
  • Conectas Direitos Humanos – Tortura blindada: como as instituições do sistema de Justiça perpetuam a violência nas audiências de custódia
  • Lorraine Carvalho Silva – A manutenção do “tráfico” contra mulheres negras: a análise da readaptação da escravização do século XIX à “guerra às drogas” do século XXI
  • Lucineia Rocha Oliveira – Audiências de Custódias: Percepções da equipe interdisciplinar sobre as manifestações do Racismo Institucional
  • Marilu Márcia Campelo/ Zélia Amador de Deus – Quando o terreiro vai à delegacia. Racismo, intolerância religiosa e sistema judiciário em Belém, Pará, Amazônia
  • Marinete Cabral Cavalcanti da Silva – Racismo institucional: Da perpetuação da discriminação racial, às formas de enfrentamento do Grupo de Trabalho de Combate ao Racismo do Ministério Público de Pernambuco

Serviço

Data: 22 e 23 de março

Horário: das 9h às 18h

Local: Auditório da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro. Av. Mal. Câmara, 314 – Centro, Rio de Janeiro

Inscrições gratuitas: https://doity.com.br/racismo-institucional-sistema-de-justica#registration

Site oficial da Jornadahttps://doity.com.br/racismo-institucional-sistema-de-justica